LibreOffice 3.4

Arquivo LEIA-ME do LibreOffice 3.4

Consulte também as últimas informações sobre este arquivo em http://www.libreoffice.org/welcome/readme.html

Este arquivo contém informações importantes sobre o software LibreOffice. Recomendamos a leitura cuidadosa antes de iniciar a instalação.

A comunidade LibreOffice é responsável pelo desenvolvimento deste produto, e o convida a participar como membro da comunidade. Se você é um novo membro, você pode visitar o sítio do LibreOffice, onde haverá muita informação sobre o projeto LibreOffice e sobre as comunidades que existem ao seu redor. Acesse http://pt-br.libreoffice.org/.           

O LibreOffice é realmente livre para todo e qualquer usuário?

O LibreOffice é livre de encargos e obrigações para todos. Você pode levar essa cópia do LibreOffice e instalá-la em todos os computadores que desejar, e utilizá-la para qualquer propósito que assim desejar (incluindo a utilização comercial, governamental, na administração pública e na educação). Para mais detalhes, consulte o texto da licença incluída no download da suíte.

Por que o LibreOffice é livre para todos os usuários?

Você pode utilizar esta cópia do LibreOffice sem encargos porque pessoas contribuíram individualmente e empresas patrocinaram desenvolvedores. Este são os que projetaram, desenvolveram, testaram, traduziram, documentaram, suportaram, divulgaram, e ajudaram de muitas formas a criar o que o LibreOffice é hoje – a melhor suíte de programas de produtividade de escritório de código aberto para sua casa e seu trabalho.

Se você gostou dos esforços feitos por estas pessoas e desejar garantir que o LibreOffice continue a ser disponível por muitos anos, considere contribuir para o projeto – visite http://pt-br.libreoffice.org/participe/ e http://www.documentfoundation.org/contribution/ para conhecer os detalhes. Todos podem fazer sua contribuição de alguma maneira.

Notas sobre a instalação

Requisitos do sistema

Via de regra, recomendamos instalar o LibreOffice pelos métodos de instalação recomendados pela sua distribuição Linux (tal como o Ubuntu Software Center, para o Ubuntu Linux). Geralmente costuma ser a maneira mais simples de obter uma instalação que seja integrada de forma otimizada no seu sistema. Pode ser que o LibreOffice já esteja instalado desde o momento que seu sistema operacional Linux foi instalado originalmente.

Este instalador do LibreOffice "autônomo" foi fornecido para usuários que necessitam de visualizações, necessidades especiais, e para os casos não triviais.

  • Linux Kernel versão 2.6.18 ou superior;
  • glibc2 versão 2.5 ou superior;
  • gtk versão 2.10.4 ou superior;
  • PC compatível com Pentium (Pentium III ou Athlon recomendado);
  • 256 MB RAM (512 MB RAM recomendado);
  • Até 1,55 GB de espaço em disco;
  • Servidor X com resolução 1024x768 (resoluções maiores são recomendadas), com pelo menos 256 cores.
  • Gnome 2.16 ou superior, com os pacotes gail 1.8.6 e at-spi 1.7 (necessário para o suporte a ferramentas de tecnologias assistenciais [AT]), ou outro GUI compatível  (tal como o KDE, entre outros).

Há uma grande variedade de distribuições Linux, e podem haver várias opções de instalação (KDE versus Gnome etc.) disponíveis na mesma distribuição. Algumas distribuições possuem sua própria versão "nativa" do LibreOffice, que pode conter recursos diferentes da versão do LibreOffice fornecida pela comunidade. Em muitas situações, pode-se instalar a versão da comunidade do LibreOffice junto com versão nativa. Todavia, recomendamos remover a versão "nativa" antes de instalar a versão da comunidade. Para mais detalhes sobre como fazer isso, consulte a ajuda fornecida pela sua distribuição Linux.

Recomenda-se sempre fazer o backup de seu sistema antes de remover ou instalar qualquer software.

Garanta que haja memória suficiente no diretório temporário de seu sistema, e assegure-se que os direitos de leitura, gravação e execução foram outorgados. Feche todos os demais programas antes de iniciar o processo de instalação.

Instalação do LibreOffice em sistemas Linux Debian/Ubuntu

Se tiver uma versão anterior do LibreOffice instalada, então por favor remova-a antes de dar prosseguimento. Para ter instruções sobre como desinstalar, leia a seção abaixo intitulada "Desinstalação de uma versão anterior do LibreOffice". Para instruções sobre como instalar um pacote de idioma (após ter instalado a versão estadunidense – US English – do LibreOffice), leia a seção abaixo intitulada "Instalar um pacote de idioma".

Ao desempacotar o arquivo, observe que o conteúdo foi criado em um subdiretório. Abra uma janela de seu gerenciador de arquivos e navegue até o diretório que começa com "LibO_", seguido de um número de versão e uma informação da plataforma.

Este diretório contém o subdiretório chamado de "DEBS". Navegue até o diretório "DEBS".

Clique no botão direito do mouse e escolha "Abrir um terminal". Uma janela do terminal abrirá. Na linha de comando do terminal, entre o seguinte comando (você deverá inserir antes a senha do usuário root antes do comando ser executado):

sudo dpkg -i *.deb

O comando dpkg acima executa a primeira parte do processo de instalação. Para completar o processo, você deverá instalar os pacotes de integração com o ambiente de trabalho. Altere para o diretório "desktop-integration" dentro do diretório "DEBS" utilizando o seguinte comando:

cd desktop-integration

Execute o comando dpkg novamente:

sudo dpkg -i *.deb

O processo de instalação está agora terminado e você deverá ter os ícones para todas as aplicações do LibreOffice no seu menu Aplicações/Escritório.           

Instalação do LibreOffice no Fedora, Suse, Mandriva e outros sistemas Linux utilizando pacotes RPM

Se tiver uma versão anterior do LibreOffice instalada, desinstale-a antes de continuar. Para ter instruções de como fazer, leia a seção abaixo intitulada Desinstalar uma versão anterior do LibreOffice. Para ter instruções sobre como instalar um pacote de idiomas (após ter instalado a versão estadunidense – US English do LibreOffice), leia a seção abaixo intitulada "Instalar um pacote de idioma".

Ao desempacotar o arquivo, o conteúdo será colocado em um subdiretório. Abra uma janela do gerenciador de arquivos e mude para o diretório que começa com "LibO_", seguido do número da versão e uma informação da plataforma.

Este diretório contém um subdiretório chamado de "RPMS". Mude para o diretório "RPMS".

Clique com o botão da direita do mouse no diretório e escolha o comando "Abrir em um terminal". Na janela do terminal, execute o seguinte comando para instalar o pacote de idioma (em todos os comandos abaixo, insira a senha de seu usuário root antes do comando):

Para sistemas Fedora:

su -c 'yum install *.rpm'


Para sistemas Mandriva:

sudo urpmi *.rpm


Para os demais sistemas RPM (Suse, etc.):

rpm -Uvh *.rpm

O comando acima executa a primeira parte do processo de instalação. Para completar o processo, é necessário instalar a integração com o ambiente de trabalho. Para instalar os pacotes de integração com o ambiente de trabalho, mude para o diretório "desktop-integration" dentro do diretório "RPMS", utilizando o seguinte comando:

cd desktop-integration


Execute agora o comando de instalação novamente:

Para sistemas Fedora:

su -c 'yum install *redhat*.rpm'

Para sistemas Mandriva:

sudo urpmi *mandriva*.rpm


Para os demais sistemas RPM (Suse, etc.):

rpm -Uvh *suse*.rpm

O processo de instalação está agora completo e deve haver ícones para todas as aplicações do LibreOffice no menu Aplicações / Escritório de seu ambiente de trabalho.

Notas sobre a integração do ambiente de trabalho para distribuições Linux não mencionadas pelas instruções de instalação acima

É possível instalar facilmente o LibreOffice em outras distribuições Linux não especificadas nestas instruções de instalação. O principal aspecto das diferenças poderá estar na integração com o ambiente de trabalho.

O diretório desktop-integration também contém um pacote chamado libreoffice3.3-freedesktop-menus-3.3.1.noarch.rpm (ou similar). É um pacote para todas as distribuições que suportam as especificações do Freedesktop.org (http://en.wikipedia.org/wiki/Freedesktop.org), e foi fornecido para ser instalado nas outras distribuições Linux não cobertas por essas instruções.

Instalar um pacote de idioma

Faça o download do pacote de idioma do seu idioma ou país e da sua plataforma. Eles estão disponíveis no mesmo local de seu arquivo de instalação principal. De dentro do gerenciador de arquivos Nautilus, extraia o arquivo baixado em um diretório (seu ambiente de trabalho, por exemplo). Garanta que tenha saído de todas as aplicações do LibreOffice (incluindo o Iniciador Rápido, se estiver executando).

Mude para o diretório onde os arquivos do pacote de idioma foram extraídos

Mude para o diretório criado pelo processo de extração. Por exemplo, o pacote de idiomas francês para o sistema Debian/Ubuntu, o diretório se chama LibO_, com alguma informação de versão e com Linux_x86_langpack-deb_pt.

Mude agora para o diretório que contém os pacotes a instalar. Nos sistemas Debian/Ubuntu, o diretório será DEBS. No Fedora, Suse ou Mandriva, o diretório será RPMS.

Pelo gerenciador de arquivos Nautilus, clique com o botão da direita do mouse no diretório e escolha o comando "Abrir em um terminal". Na janela do terminal, execute o comando para instalar o pacote de idioma (em todos os comandos abaixo, insira a senha de seu usuário root):

Para sistemas Debian/Ubuntu:

sudo dpkg -i *.deb

Para sistemas Fedora:

su -c 'yum install *.rpm'

Para sistemas Mandriva:

sudo urpmi *.rpm

Para outros sistemas RPM (Suse, etc.):

rpm -Uvh *.rpm

Inicie agora uma das aplicações do LibreOffice – por exemplo o Writer. Vá para o menu Ferramentas Opções. Na caixa de diálogo das Opções, clique em "Configurações de idioma" e clique em "Idiomas". Na lista "Interface do usuário" selecione o idioma recém-instalado. Se desejar, faça o mesmo para  "Configurações do local", "Moeda padrão", e "Idioma padrão para documentos".

Após ajustar as configurações, clique em OK. A caixa de diálogo será fechada e aparecerá uma mensagem indicando que as modificações só terão efeito após fechar o LibreOffice e reiniciá-lo (lembre-se de sair do Início rápido se estiver executando).

Na próxima vez que iniciar o LibreOffice, ele estará no idioma recém-instalado.

Problemas durante a inicialização do programa

Dificuldades ao iniciar o LibreOffice (por exemplo, a aplicação congela) bem como problemas com a exibição na tela são causados frequentemente pelo driver de sua placa gráfica. Se ocorrerem estes problemas, atualize o driver de sua placa gráfica ou tente utilizar um driver fornecido com o seu sistema operacional. Problemas ao exibir objetos 3D podem frequentemente ser resolvidos desativando a opção "Utilizar OpenGL" em 'Ferramentas – Opções – LibreOffice – Exibir – Visualização 3D'.

Teclas de atalho

Somente os atalhos (combinações de teclas) que não são utilizados pelo sistema operacional podem ser utilizados no LibreOffice. Se uma combinação de teclas no LibreOffice não funcionar como descrito na Ajuda do LibreOffice, verifique se o atalho já é utilizado pelo sistema operacional. Para retificar esses conflitos, você pode trocar quase todas as atribuições de teclas do LibreOffice. Para maiores informações sobre este tópico, consulte a Ajuda do LibreOffice ou a documentação de ajuda de seu sistema operacional.

Bloqueio de arquivos

O bloqueio de arquivo está ativado por padrão no LibreOffice. Em uma rede com o protocolo NFS (Network File System), o daemon de travamento para clientes NFS deve estar ativo. Para desativar o bloqueio de arquivos, edite o script soffice e mude a linha "export SAL_ENABLE_FILE_LOCKING" para "# export SAL_ENABLE_FILE_LOCKING". Se desativar o bloqueio de arquivo, o acesso de escrita de um documento não terá restrição ao usuário que primeiro abrir o documento.

Aviso: Ativar o bloqueio de arquivos pode causar problemas com o Solaris 2.5.1 e 2.7 se utilizada em conjunto com Linux NFS 2.0. Se seu ambiente de sistema possui esses parâmetros, recomendamos enfaticamente evitar a utilização deste recurso. Caso contrário, o LibreOffice travará ao tentar abrir um arquivo de um diretório NFS montado em um computador Linux.

Desempenho gráfico

Na configuração padrão, o LibreOffice favorece a boa qualidade na apresentação de figuras sobre a velocidade de exibição. Se sentir lentidão na exibição das figuras, desative "Ferramentas Opções LibreOffice Exibir Utilizar suavização".

Notas importantes sobre acessibilidade

Para mais informações sobre os recursos de acessibilidade do LibreOffice, visite http://www.libreoffice.org/accessibility/

Suporte ao usuário

A página principal de suporte http://www.libreoffice.org/support/ oferece várias possibilidades de ajuda para o LibreOffice. Sua dúvida pode já estar respondida – verifique o fórum da Comunidade em http://www.documentfoundation.org/nabble/ ou pesquise nos arquivos da lista de discussão 'users@libreoffice.org' em http://www.libreoffice.org/lists/users/. Alternativamente, coloque suas perguntas na lista users@libreoffice.org. Se desejar assinar a lista (para obter uma resposta por e-mail), envie um e-mail vazio para: users+subscribe@libreoffice.org.

Verifique também a seção de FAQ em http://www.libreoffice.org/faq/.

Reportar falhas & problemas

Nosso sistema de reporte, acompanhamento e resolução de falhas é o BugZilla, gentilmente hospedado em https://bugs.freedesktop.org/. Convidamos todos os usuários a reportarem falhas que podem ter aparecido em uma plataforma particular. O reporte enérgico de falhas é uma das mais importantes contribuições da comunidade de usuários para o desenvolvimento continuado e melhoria do LibreOffice.

Para se envolver

A comunidade do LibreOffice se beneficiará bastante com a sua participação ativa no desenvolvimento deste importante projeto de código aberto.

Como usuário, você já é parte valiosa do processo de desenvolvimento da suíte e gostaríamos de convidá-lo a participar mais ativamente de forma a se tornar um contribuinte de longo prazo da comunidade. Junte-se a nós e verifique a página de contribuições em http://www.libreoffice.org/contribution/

Como começar

A melhor maneira de contribuir é assinar uma ou mais de nossas listas de discussão, espiar por um tempo e gradualmente utilizar os arquivos de e-mails para se familiarizar com os vários tópicos abordados desde que o código fonte do LibreOffice foi liberado em outubro de 2000. Se estiver familiarizado com projetos de código fonte aberto, verifique nossa lista de tarefas em http://www.libreoffice.org/develop/ e veja se há alguma coisa que lhe interesse ajudar.

Assinar

Seguem algumas listas de discussão que podem ser assinadas em http://www.libreoffice.org/contribution/

  • Notícias: announce@documentfoundation.org *recomendado a todos os usuários* (tráfego leve)
  • Lista de usuários principal: users@libreoffice.org *jeito fácil de espiar as discussões* (tráfego pesado)
  • Projeto de marketing: marketing@libreoffice.org *além do desenvolvimento* (tráfego tornado-se pesado)
  • Lista geral de desenvolvedores: libreoffice@lists.freedesktop.org (tráfego pesado)

Participar de um ou mais projetos

Você pode dar importantes contribuições a esse projeto de código aberto mesmo se você tiver pouca experiência em projetos e programação de software. Isso mesmo, você pode!

Esperamos que você aprecie em trabalhar com o novo LibreOffice 3.4 e que participará de nossa comunidade on-line.

A comunidade LibreOffice

Códigos-fonte utilizados / modificados

Portions Copyright 1998, 1999 James Clark. Portions Copyright 1996, 1998 Netscape Communications Corporation.

Últimos tweets

@libreoffice
@tdforg